Cuidado ao dar petiscos ao cachorro: alguns alimentos podem ser fatais

12th Janeiro 2016   ·   0 Comentários

Médico veterinário lista quais comidas não podem ser oferecidas aos pets e avisa: “ração é a melhor alimentação”

Durante as refeições da família, muitos cachorros ficam perto da mesa pedindo comida fazendo carinhas fofas e irresistíveis. Quando o dono cede ao pedido, ele pode estar prejudicando seu animal enquanto imagina apenas agradá-lo. Isso porque muitos alimentos da dieta humana fazem mal para a saúde dos pets.

Os donos não devem se comover com a carrinha de pidão do cachorro - é para o bem dele!

Os donos não devem se comover com a carrinha de pidão do cachorro – é para o bem dele!

Foto: Reprodução

Dentro da lista dos alimentos perigosos estão cebola, gordura, frutas ácidas, doces, chocolates e demais guloseimas.

“Com a ingestão de grande quantidade de gordura de uma única vez, o animal poderá, por exemplo, apresentar uma pancreatite fatal. A ingestão de cebola, pode levar a anemia. Doces e chocolates, pancreatite e, em casos extremos, convulsões”, alerta Rodrigo Monteiro, professor do curso de Medicina Veterinária da Universidade Anhanguera de São Paulo.

Outra situação de alerta é ;quando os donos misturam algum alimento ;no pote de ração para torná-lo mais atraente. Mas vale lembrar que, ao contrário do que muitos podem imaginar, os animais não possuem a necessidade de experimentar novos sabores.

“A ração é a melhor alimentação para os animais, visto que nela contem quantidades balanceadas de vitaminas, minerais, lipídios, carboidratos e proteínas, especificas para cada faixa etária e espécie animal”, explica Rodrigo.

O veterinário ainda lembra que, além dos cuidados com a alimentação, o animal deve comparecer ao veterinário pelo menos uma vez por ano ;para realização de uma consulta de rotina e aplicação das vacinas. Para animais idosos, as consultas de rotina, bem como solicitação de exames complementares poderão ser realizadas a cada quatro ou seis meses, de acordo com a necessidade de cada caso.

LEIA TAMBÉM:

Readers Comments (0)