Dieta para emagrecer rápido pode fazer você estocar gordura

5th junho 2017   ·   0 Comentários

Segundo estudo da Universidade de Cambridge, esse dietas muito restritivas mandam sinal de alerta para o cérebro proteger o corpo da falta de comida

Uma dieta para emagrecer rápido pode ser uma tentação e que não falta por aí é promessa de perder muitos quilos em pouco tempo. Mas uma dieta restritiva traz riscos para saúde e ainda pode ter o efeito contrário do esperado.

Dietas muito restritivas%2C como uma dieta para emagrecer rápido%2C trazem riscos para a saúde

Dietas muito restritivas, como uma dieta para emagrecer rápido, trazem riscos para a saúde

Foto: shutterstock

Segundo estudo da Universidade de Cambridge e reportagem do jornal britânico “Daily Mail”, a dieta para emagrecer rápido pode fazer com que o corpo estoque ainda mais gordura. Com isso, no primeiro momento é até possível perder peso, mas isso não será feito de maneira saudável e, a longo prazo, você pode ter dificuldade para perder aquelas gordurinhas.

Proteção para o corpo

Há tempos especialistas discutem se o corpo é capaz de estocar energia e reduzir o metabolismo para se preservar em momentos que recebe pouco alimento. Os cientistas britânicos mostraram como o corpo é capaz de fazer esse armazenamento.

Clémence Blouet, autor da pesquisa, diz que o corpo funciona como um termostato, equilibrando a quantidade de comida ingerida com a energia que vai gastar. “Quando você come menos, seu corpo faz uma compensação e queima menos calorias, o que torna o processo de emagrecimento mais difícil”, diz. Portanto, a dieta restritiva faz efeito no primeiro momento, mas o corpo já tende a se preparar para receber menos alimento e com isso, vai guardar gordura e trabalhar com metabolismo mais lento, esperando um momento de emergência e nova falta de alimento.

Testes

Para entender como o cérebro funciona, os pesquisadores fizeram testes em ratos e estudaram a região do hipotálamo, onde é controlada as sensações de saciedade e a vontade de comer. Em laboratórios, eles usaram um mecanismo que ligava e desligava parte desses neurônios. Depois, acompanharam a temperatura dos animais, um indicativo que quanta energia estava sendo gasta.

Com isso, descobriram que esses “neurônios inteligentes” mandavam sinais para o corpo de quando era o momento de comer e também quando o organismo deveria economizar e estocar energia. “Nosso estudo sugere que esse grupo de neurônios coordena apetite e energia que pode ser gasta. Se há oferta de comida, ele nos faz comer mais. Se o alimento começa a faltar, ele faz o corpo entrar em modo de reserva e faz com que a gordura seja estocada”, explica o autor da pesquisa.

Antes, esse mecanismo era uma forma do ser humano sobreviver a escassez de comida. Agora, quem segue uma dieta para emagrecer rápido por muito tempo ou sem faz uma dieta da moda sem nenhum acompanhamento pode levar o corpo a esse estado de alerta novamente e, com isso, terá ainda mais dificuldade para perder peso e gordura.

LEIA TAMBÉM:

Readers Comments (0)