Aluguel sem burocracia e fiador

11th julho 2017   ·   0 Comentários

Mercado imobiliário dispõe de outras garantias. Dinheiro é devolvido no fim da locação

A figura do fiador vem perdendo espaço para outras modalidades de garantias. O título de capitalização, por exemplo, faturou R$ 334,8 milhões no primeiro trimestre — crescimento de 22,4% em relação ao mesmo período de 2016. A participação da modalidade no mercado geral de capitalização foi de 7%. E o modelo segue em destaque, pois não há burocracia e o locador está seguro que irá receber em caso de inadimplência.

Aumenta o número de imóveis que vão ficando prontos e são colocados para alugar. A maioria está toda mobiliada

Aumenta o número de imóveis que vão ficando prontos e são colocados para alugar. A maioria está toda mobiliada

Foto: Divulgação

Entre as opções, há o Cap Fiador. “É um título de capitalização de pagamento único, com tíquetes que variam entre R$ 1 mil e R$ 30 mil. Acima disso, basta adquirir mais de um título. Mas a maior vantagem é que, diferentemente do seguro-fiança, o locatário recebe de volta 100% do valor pago mais correção após o fim do prazo de capitalização, que varia entre 12, 15 ou 30 meses. E nesse período, o cliente ainda concorre a premiações mensais, que podem chegar a mais de 23 vezes o valor do pagamento único”, explica Marcos Coltri, diretor Comercial da Brasilcap.

A modalidade também ajuda quem muda de cidade e precisa alugar. Após 10 anos como inquilino, o engenheiro de produção Guilherme Duarte Gonçalves Guimarães, 27 anos, que se mudou de Montes Claros para Belo Horizonte (MG) para estudar e trabalhar, fechou o contrato da nova moradia usando pela primeira vez o Cap Fiador. “É chato pedir favores, mesmo para amigos, pois nem todo mundo quer assumir essa responsabilidade. Quando me informei sobre o produto, no início deste ano, achei bastante vantajoso. Até pela certeza de ter esse dinheiro de volta e corrigido”, avalia.

Opções sem fiador

O administrador Gabriel Barbosa Damasceno Raposo, 29, já estava dentro do contrato e resolveu mudar a modalidade de garantia, contratando o Cap Fiador. “Primeiro, optei pelo seguro-fiança. Mas não há dúvida de que mudar para o título de capitalização foi uma boa decisão. Até para o proprietário é mais seguro. E hoje já está difícil encontrar imóveis para alugar com fiador”, conta Gabriel, que saiu do Rio de Janeiro para Belo Horizonte, onde mora há três anos. Ele diz que, a partir de agora, optará sempre por imobiliárias que trabalhem com o Cap Fiador.

Outra opção para inquilinos é o SulAmérica Garantia de Aluguel, que está disponível para contratos de locação de imóveis residenciais e comerciais. Com o serviço, o inquilino deposita uma quantia como garantia e este montante fica automaticamente vinculado ao contrato de aluguel, sem burocracia, de forma ágil e segura. Entre outras vantagens, ele oferece a devolução de 100% do valor depositado e assistências especiais para imobiliárias, proprietários e inquilinos. Por meio do aplicativo (para iOS e Android), corretores e clientes podem comparar, simular e obter mais informações sobre os tipos de garantias disponíveis no mercado.

População depende da locação

Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) apontam que o número de domicílios particulares no Brasil, que incluem próprios, alugados e cedidos, é estimado em 67 milhões. Considerando a condição de ocupação, 73,7% são próprios, 18,5% alugados e 7,4% são cedidos. Assim, uma boa parte da população ainda depende do aluguel, o que requer meios que ofereçam aos donos de imóveis a certeza de receberem pontualmente o pagamento mensal. Essa exigência, no entanto, virou um problema para a maioria dos que buscam uma moradia para alugar, pois a figura do fiador está desaparecendo.

LEIA TAMBÉM:

Readers Comments (0)