Comportamento

Dicas para ajudar seu filho a lidar com a frustração

Não adianta, uma hora ou outra seu filho vai ter uma decepção. E os pais devem estar ao lado da criança para ajudá-la neste momento Como a ensinar a criança a lidar com os pequenos dilemas e problemas do dia-a-dia e da vida? Essa é uma das questões que aflige os pais quando vêem os filhos passando por uma frustração. Para a psicóloga Karin Kenzler, a conversa é uma ótima saída. Ela orienta que os pais ensinem a criança a enxergar prós e contras da situação e as ajudem na tomada de decisão diante da frustração. “Os parâmetros de uma criança são os pais. Eles não devem ser permissivos ou autoritários em excesso, pois são atitudes prejudiciais”, explica. Diante de uma situação de frustração, mostre empatia e aponte soluções à criança Foto: Shuttersock Além disso, para Karin, não é recomendável evitar que os filhos sofram frustrações e decepções na vida. “O ideal é aprender a postergar a realização do desejo e até mesmo, quando não é possível realizá-lo, viver bem apesar desta situação”, diz. Caso contrário, essa falta decepções pode ser perigosa para a vida adulta. “Elas podem se tornar adultos que desistem diante do primeiro obstáculo ou que não tem resiliência”, diz a psicóloga. Sem formar uma bolha em torno do filho, a especialista dá dicas para os pais cuidarem das crianças nessas pequenas decepções. Veja detalhes: Demonstre empatia Diante das frustrações, é preciso que os pais mostrem empatia ao que a criança está sentindo. Se ela estiver frustrada por não poder ficar dormindo e precisar ir à escola, Karin sugere falar algo como: “Concordo que é difícil sair da cama cedo para ir à escola. Também estou com vontade de dormir mais um pouco”. Mostre o outro lado Pensando no exemplo anterior, mostre o que aconteceria se ela ficasse em casa dormindo no lugar de ir à escola. Você pode dizer: “Se eu fizer isso posso levar uma advertência do meu chefe; e você perderia a brincadeira com os colegas que estarão te esperando”. Busque soluções É muito importante fazer com que a criança comece a pensar para além do desejo dela, buscando alternativas. “Perguntar a ela o que é possível fazer diante dos fatos dados é uma boa estratégia”, sugere Karin. Caso ela não consiga pensar em nada, faça sugestões, e quando não houver uma solução satisfatória, mostre que é possível seguir em frente mesmo com a frustração. “Ela deve desenvolver uma postura de aceitação e tolerância diante das dificuldades, pois a vida está longe de ser perfeita”, orienta a psicóloga.

More Comportamento

‘Autoestima’, Como se sentir poderosa em apenas oito passos

Psicóloga explica que corpo também influencia a nossa mente e que devemos sempre prestar atenção em nossa postura e em como nos apresentamos Quem é mulher sabe que é preciso, muitas vezes, reafirmar nosso valor na sociedade. Nessa hora, a autoestima conta muito, já que quem não se sente feliz consigo mesma tem mais dificuldade em se mostrar poderosa para os outros. Imagine-se a Mulher Maravilha e relembre de momentos em que você se sentiu poderosa para manter a autoestima Foto: Shutterstock Em entrevista ao site “Healthista”, a psicóloga Amy Cuddy listou oito maneiras que podem mudar a autoestima das mulheres e proporcionar maior sensação de poder. As dicas, inicialmente, podem parecer bobas, mas a especialista garante que seus efeitos são transformadores. “Evidências indicam que nosso corpo está sempre empurrando, moldando e até mesmo liderando nossos pensamentos, sentimentos e comportamentos”, explica Amy. Confira as dicas: 1. Pose poderosa Use os braços para gerar poder. Jogue-os para o alto como se tivesse acabado de terminar uma corrida ou finalizado uma prova de ginástica olímpica. Outra pose pode ser colocando as mão no quadril, da mesma forma como faz a Mulher Maravilha. Amy afirma que não precisa ser tão ridículo quanto parece. Como exemplo, ela contou que sua assistente Anna, que fica com uma das mãos na cintura enquanto escova os dentes. Já deixar os braços colados no tronco, assim como um pinguim, pode ser perigoso. Esta é uma das posições que devem ser evitadas, já que quando as pessoas ficam ansiosas, acabam fazendo isso. 2. Fique firme Queixo pra cima, peito pra fora e ombros para trás. Soldados precisam estar sempre psicologicamente presentes, e a posição em que ficam influencia muito. Aparentemente, a postura também gera sentimento de alerta e força. “Mantenha ambos os pés no chão também. Você deve se sentir sólida e não como se alguém pudesse te derrubar.” 3. Olho na postura Preste atenção em sua postura e a forma com que ela vai mudando ao longo do dia. Uma dica é colocar um alarme no celular para checar sempre como você está. É legal também pedir para amigos ou familiares avisarem quando a postura estiver errada. 4. Sentada Amy aconselha evitar ficar debruçada nos joelhos, mexendo no celular, se estiver em uma sala de espera, por exemplo. Neste caso, o melhor seria conversar com alguém ou andar pelo local. “Ficar curvada em uma cadeira pode induzir sentimentos de impotência e afetar seus sentimentos, influenciando na autoestima.” Se precisar se sentar, tenha certeza que está com a postura correta: peito aberto e ombros para trás. E como não dá para ficar em uma pose emparedada, imagine: “Pense em você na pose mais poderosa e expansiva que puder. Seja um super-herói dentro da sua mente.” 5. Ao andar Opte por passos mais longos, movimentando os braços. Para quem trabalha em um escritório, Amy aconselha separar um tempo para caminhar pelo local. 6. Sorria Mesmo quando estamos para baixo, um pequeno sorriso pode fazer nosso humor melhor. Apresente-se feliz. 7. Memória “Relembre um momento em que você se sentiu poderosa. Lembre-se de como você se sentiu”, aconselha Amy. Para a psicóloga, fazer isso encherá seu estado psicológico com confiança e força. 8. Respire Lembre-se sempre de respirar. Tenha controle de sua respiração, principalmente antes de situações desafiadoras. Isto não vai te deixar apenas mais calma, mas vai melhorar sua postura também e, consequentemente, sua autoestima.

Comportamento Archives

‘Baleia Azul’, Pode ser gatilho para depressão; saiba reconhecer os sintomas
Estreitar a relação e se atentar ao comportamento dos filhos em um contexto geral são algumas formas de se identificar transtornos psicológicos A série lançada recentemente pela Netflix “13 Reasons Why” ...
Como ajudar seu filho a lidar com a frustração?
Não adianta, uma hora ou outra seu filho vai ter uma decepção. E os pais devem estar ao lado da criança para ajudá-la neste momento Como a ensinar a criança a ...
Veja algumas dicas para ajudar a não se atrasar
Planejamento e dormir cedo: aprenda com os hábitos das pessoas pontuais como não chegar mais atrasada a todos os seus compromissos Chegar sempre atrasada aos compromissos pode ser um problema. Se ...
‘Sempre atrasada?’, Veja algumas dicas para mudar esse hábito
Planejamento e dormir cedo: aprenda com os hábitos das pessoas pontuais como não chegar mais atrasada a todos os seus compromissos Chegar sempre atrasada aos compromissos pode ser um problema. Se ...
5 dicas para ajudar a segurança das crianças na internet
Conversar, acompanhar e dar exemplo são alguns dos passos para garantir um ambiente digital seguro. Veja quais são os outros A internet faz parte da vida das crianças desde muito cedo ...
5 passos para garantir a segurança das crianças na internet
Conversar, acompanhar e dar exemplo são alguns dos passos para garantir um ambiente digital seguro. Veja quais são os outros A internet faz parte da vida das crianças desde muito cedo ...
Trajetórias de artistas servem como incentivo para fãs superarem problemas
Paula Fernandes fala como sua trajetória de vida pode ajudar outras pessoas, e fãs contam porque se inspiram na cantora para encarar os desafios Ser fã é acompanhar, torcer e ajudar ...
Nova terapia ajuda a melhorar condição de crianças autistas
Em vez de focar nas crianças, tratamento indica que é possível colher ganhos consideráveis se os pais aprenderem alguns truques, segundo pesquisa Dar a mães e pais as habilidades para se ...

Próxima página »